Fevereiro 25, 2024

 

Angola considera, neste momento, as alterações climáticas uma questão de preocupação crítica face aos prejuízos que tem gerado na vida das populações e destruição dos ecossistemas de diferentes espécies em várias regiões do país.

Na sua intervenção, hoje, no Dubai, na Cimeira de Líderes Mundiais da vigésima oitava edição da Conferência das Partes – COP28, o Presidente da República, João Lourenço, garantiu ser esta uma das razões pelas quais o Governo continuará a dedicar especial atenção e recursos para a redução dos efeitos locais do aquecimento global.

Segundo João Lourenço este posicionamento tem por finalidade reforçar a resiliência do país face aos efeitos dessas mudanças.

Reiterou que Angola encara com muita firmeza e empenho todas as questões relativas às mudanças climáticas, o que está reflectido na Estratégia Nacional para as Alterações Climáticas 2022 – 2035.

Na referida estratégia constam iniciativas e visões alinhadas com a Agenda 2063 da União Africana e com os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas.

“Realçamos a nossa aposta nas energias renováveis, que representa um dos principais pilares da adaptação às alterações climáticas, constituindo um passo decisivo no processo de transição energética”, disse.

JA

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *