Maio 24, 2024

Manuel Homem, governador de Luanda, está a ser alvo de uma campanha difamatória, montada e sustentada pelos seus antigos colaboradores Tomás Bica, Nelson Funete e Miguel de Almeida, todos exonerados por gestão indecorosa.

Por: Jorge Cosme, em Lisboa

Lançada no final do mês de Março, com reflexos transmitidos na reunião do Comité Central, por tomas Bica, o cortejo de denúncias e assassinato de caráter contra Manuel Homem tem como veículo principal a página de Joana Clementina. Para isso, Tomás Bica, assinou um acordo com Alfredo Carima, antigo adido de imprensa no Reino Unido, para a produção de conteúdos que comprometeria a continuidade de Manuel Homem ao destino do GPL. Na base da retaliação está o facto de o governador de Luanda ter exonerado os “três magníficos” que se consideravam intocáveis e novos políticos mais requisitados do MPLA. O acordo assinado num dos hotéis em Lisboa envolve milhares de euros e outras garantias ao Carima, tido como o patrão da página Joana Clementina. Aliás, os mais atentos já terão percebido o esquema, bastando acompanhar a página em referência onde são enaltecidas as qualidades dos “três magníficos” e destratado Manuel Homem com informações fabricadas pelo quarteto. Mais detalhes, em próximas edições.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *