Julho 21, 2024

O artista plástico angolano Filomeno Miranda Cristóvão “Fill” foi distinguido, este ano, com o prémio “Nevado Solidário de Ouro” pelo Festival Ibero-Americano de Arte e Cultura pela Paz (FIBAC), na Argentina.

O artista, que recebeu o prémio em Novembro do ano passado, na cidade de San Rafael, província de Mendoza, viu o seu esforço reconhecido pelo contributo que tem prestado ao crescimento das artes plásticas angolanas, enquanto representante do FIBAC.

Segundo a direcção central do prémio na Argentina, Fill foi distinguido pela dedicação e empenho na criação de programas artísticos e culturais em diversas províncias do país, nomeadamente Luanda, Zaire, Bengo, Namibe, Huíla, Malanje, Benguela e Cuanza-Sul.

O FIBAC, explicou, orienta os parceiros a promover festivais, actividades culturais e de protecção do meio ambiente.

O prémio de mérito aos artistas tem como objectivo valorizar o seu contributo para o desenvolvimento das artes, em que devem dar voz e vez aos artistas no anonimato.

O artista Fill foi distinguido pelo trabalho realizado enquanto formador, pintor, artista plástico e curador, assim como pela elevação de competências técnicas de jovens artistas em várias disciplinas, visando aprimorar a sua performance e permitir maior rentabilização das artes.

A organização do prémio está representada em mais de 50 países da América, Ásia, Europa e África.

Angola é o primeiro país do continente a ter o FIBAC e, por isso, tornou-se na direcção-geral de África, em que o artista Fill é o coordenador para as artes plásticas.

Natural de Luanda, onde nasceu no bairro Sambizanga, no dia 14 de Fevereiro de 1994, Filomeno Miranda Cristóvão “Fill” é filho de Pedro Cristóvão e de Teresa Mário.

Concluiu o ensino médio em Artes Visuais e Física Biológica. É artista plástico, pintor, professor de artes plásticas e expositor.

JA

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *