Julho 21, 2024

Eduardo Jonatão Samuel Chingunji ou simplesmente Dinho Chingunji revelou recentemente que o seu novo Projecto Político denominado Partido da Justiça Força Organizada de Angola ou PJ Força Angola, apesar de estar a enfrentar uma burocracia sem precedentes, vai ser reconhecido em breve, e vai poder concorrer nos próximos desafios eleitorais de 2027.

O político que aproveitou a ocasião para esclarecer que não colocou esta denominação ao seu projecto político, afim de supostamente bloquear o de Abel Chivukuvuku, que tenciona avançar com o Praja Força Angola, porque o processo de legalização de seu projecto teve início há sensivelmente um ano, e que neste momento só não foi ainda reconhecido por conta de insuficiências alegadas pelo Tribunal Constitucional, como a autenticidade das assinaturas e por não estarem legíveis. “Nós remetemos este processo de novo projecto político há um ano, e a coincidência no nome com a de Abel Chivukuvuku, não foi e não pode ser nós que copiamos, porque o outro lado pensa em meter este nome, e nós já até demos entrada aos processos há muito tempo. Então, questiono quem é que estaria a imitar. Nós certamente é que não senhor jornalista” assegurou.
O Presidente da Comissão Instaladora do PJ Força Angola, garante que o objectivo primordial de seu projecto é o foco nos eleitores absenteistas, e que vai procurar nas próximas eleições que se avizinham em estudar e responder positivamente nos elementos que fazem esta população eleitoral a não votar.
Dinho Chingunji mostra-se contra a ideia levada a cabo pelo MPLA, apresentar uma proposta de divisão político administrativo da Província de Luanda, por entender que só isto não vai resolver os grandes problemas da cidade capital.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *