Julho 20, 2024

O Mercado do Asa Branca, no município do Cazenga, regista um incêndio desde as primeiras horas deste sábado,18, e o fogo destruiu mais de 50 lojas, na secção de venda de roupas, constatou o Novo Jornal no local

Até agora, o Serviço Província de Protecção Civil e Bombeiros (SPPCB) desconhece a origem do incêndio, que despertou os munícipes do Cazenga às 03:20 deste sábado.

O corpo de bombeiros, que trabalha para extinguir as chamas do incêndio que consome parte da área da venda de roupas, assim como a Polícia Nacional, continuam no local.

O incêndio já dura há seis horas e está a ser controlado por três equipas dos bombeiros, como apurou o Novo Jornal no local.

Trata-se das equipas do quartel central, do comando municipal dos bombeiros do Cazenga e do quartel da Boa Vista.

Os comerciantes dizem que não se aproveita nada do que tinham à venda, pois tudo foi consumido pelo fogo, cuja origem é desconhecida.

Dezenas de vendedores desolados, em função do vivenciam, narram que perderam todo o negócio.

Ao Novo Jornal, efectivos dos bombeiros contaram que a grande dificuldade em extinguir o fogo está na área de armazenamento dos produtos, o chamado “processo”, local onde grande parte das mercadorias são guardadas.

Os dados fornecidos ao Novo Jornal pela equipa de bombeiros no local são ainda provisórios e segundo esta instituição, tão logo se extinga o incêndio, serão fornecidos os dados reais.

O Novo Jornal apurou que não há vítimas humanas e que neste momento o Mercado do Asa Branca se encontra encerrado.

Segundo a administração do mercado, as vendas só irão ser retomadas após a conclusão dos trabalhos que os bombeiros realizam.

Vale lembrar que este não é o primeiro incêndio que ocorre no mercado do Asa Branca.

Em 2021, oito geradores industriais que sustentavam parte das câmaras frigoríficas utilizadas para o processo de conservação de diversos produtos, ficaram totalmente queimados na secção de venda de pescado a grosso, após um incêndio.

NJ

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *